logo str vazada1 

   Não fique só, fique sócio!

radioserranegra 104 logoooo vazada 

Presidente da Fetaemg é convidado para Fórum Global na Alemanha

maxresdefaultBELO HORIZONTE - Em ação realizada especialmente feito pelo prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, o presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, foi convidado para participar do Fórum Global para a Alimentação e a Agricultura (Global Forum for Food and Agriculture 2016 – GFFA), entre os dias 14 e 16 de janeiro em Berlim, na Alemanha.

O GFFA é a conferência internacional que debate questões centrais relativas ao futuro da indústria agro-alimentar global e que reúne representantes do mundo da política, negócios, ciência e sociedade civil uma oportunidade de compartilhar ideias e melhorar o entendimento sobre um tema selecionado de política agrícola atual. Em 2016, o evento tem como tema “Como alimentar nossas cidades – Agricultura e áreas rurais em uma era de urbanização”.

Mais de metade da população mundial já vive em áreas urbanas. Segundo as previsões, três quartos da população mundial, ou seja, em torno de 7 bilhões de pessoas, estará vivendo em cidades em 2050. Juntamente com a globalização, a urbanização é, indiscutivelmente, uma das principais tendências do nosso tempo. Em toda parte, as discussões estão abordando questões importantes sobre como garantir aos residentes urbanos habitação, água, energia, educação, saúde e oportunidades de renda, além do desenvolvimento econômico, ecológico e social de uma população que cresce rapidamente.

Urbanização muda as estruturas das cidades e zonas rurais em muitas maneiras diferentes. Na Europa e os países industrializados, a migração de pessoas para as cidades é cada vez maior, resultando em êxodo rural, com áreas rurais experimentam mudanças significativas na estrutura da população e condições de vida.
Do ponto de vista da política agrícola, há três aspectos que são cruciais para a segurança alimentar urbana:

1. produção agrícola moderna e sustentável garante um fornecimento adequado de alimentos saudáveis e diversificada;
2. cadeias de fornecimento eficientes garantir que esse alimento atinge os residentes urbanos;
3. áreas rurais vibrantes são um pré-requisito fundamental para tornar esse processo sustentável.

Garantir o fornecimento global de alimentos em uma era de urbanização é um dos grandes desafios que a humanidade enfrenta. É também um desafio para os formuladores de políticas agrícolas. A agricultura sustentável, áreas rurais modernas e parcerias de cooperação com o desenvolvimento rural e urbano são alguns dos pré-requisitos importantes para responder a este desafio.

Mais informações: www.gffa-berlin.de/en/

Show de Prêmios do Sindicato foi sucesso absoluto

OK 7Transformou-se em uma grande festa o show de prêmios realizado pela direção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Patrocínio, no penúltimo dia de 2015, no restaurante do Sindicato Rural. Com a presença de um grande número de associados, colaboradores, diretoria e representantes da imprensa, o local ficou lotado de pessoas na expectativa do sorteio de um Pálio e uma moto Honda Fan 125 zero quilômetros.  Para animar ainda mais a festa o Sindicato contratou a Banda Carlos Estrada e Junio Barbosa, que apresentou um show que agradou a todos os presentes.

Feito o sorteio que contemplou somente associados em dia com suas obrigações junto ao Sindicato e também aqueles que fizeram suas compras no supermercado e na farmácia da entidade, durante todo o ano e que preencheram seus cupons. Promoção deste ano aprovada contemplou o associado José Adilson Vieira com o veículo Pálio zero km. Com a moto também zero km foi contemplado o associado Valdimar José de Paula (fotos).

Agradecimento

Na oportunidade, o presidente e vice Odirlei Magalhães e Joel de Carvalho, respectivamente e demais integrantes do conselho de administração agradeceu a presença de todos associados com suas famílias, colaboradores, imprensa, diretoria e conselho fiscal, “Pela oportunidade que nos deram de fechar o ano de 2015 de uma forma altamente positiva e abençoada por nosso Deus”, afirmaram. “Desejamos a todos um ano novo com muito amor, prosperidade e que bênçãos sejam derramadas sobre todos conforme o merecimento de cada um”, salientou o presidente Ordirlei Magalhães.

Luiz Cabral/ASCOM

10636561 1811596258981409 2007902917438197329 o12471567 1811594815648220 1235547552452303418 o

OK 4 12419029 1811595192314849 3293266191835766219 o

OK 6

OK3

OK2

OK1

Definido Show de Prêmios do STR 2016

sorteio premios2016

Sorteio de prêmios acontece no Sindicato Rural

Odirlei Magalhães.jpgNessa quarta-feira dia 30 de dezembro de 2015, toda a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Patrocínio, estarão reunidos com os associados no Restaurante do Sindicato Rural da cidade, quando acontece o tão esperado Sorteio do Show de Prêmios 2015 do Sindicato. O evento que inicialmente estava previsto para acontecer na Praça Santa Luzia, teve o local mudado com o objetivo de oferecer maior e melhor comodidade a todos os associados que comparecerem.

Segundo o presidente do Sindicato Odirlei Magalhães (foto), “o local já conta com uma infra-instrutora adequada para receber um grande número de pessoas, com palco, cozinha e cobertura. Isso oferecerá maior tranqüilidade na apresentação da dupla sertaneja contratada para animar a grande festa que pretende sortear prêmios e vales compras no valor superior a 30 mil reais”, afirma. Entre os prêmios  um pálio e uma moto zero quilometro. Acompanhe entrevista do presidente Odirlei Magalhães que explica os benefícios da mudança de local e deixa uma mensagem de boas festas e um ano novo promissor.

 

Page12

Comunicado

Comunicado

Buscando maior conforto e segurança o Sorteio do Show de Prêmios 2015 do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Patrocínio 2015 (um pálio e uma moto zero quilometro) foi transferido para o restaurante do Parque de Exposições de Patrocínio e ocorrerá quarta feira dia 30 de dezembro a partir das 20:00hs.

A diretoria agradece a compreensão de todos contanto com a presença dos associados e comunidade em geral.

Odirlei Magalhães

(Presidente)

Page12

Mensagem de Natal

sindicato

Show de prêmios no próximo dia 30

Page12PATROCÍNIO - Atenção associados e associadas ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Patrocínio, esta chegando o grande momento do SHOW DE PREMIOS 2015.  Na próxima quinta-feira dia 30 na Praça Santa Luzia, a partir das  21:00 horas, acontece grande Show musical com Carlos Estrada e Junior Barreto e o sorteio de um PALIO 1.0 FLEX 04 PORTAS ANO 2015 e uma  MOTO HONDA CG FAN 125 ANO 2015, entre outros prêmios num valor total superior a R$ 30.000,00 reais.

Como Participar:
-Associe-se ao Sindicato e receba cupons no ato da filiação
-A cada mensalidade paga 01 cupom
-A cada presença em assembléia 01 cupom
-A cada R$ 100,00 de compras no supermercado 01 cupom
-A cada R$ 30,00 de compras na farmácia 01 cupom
-Na compra de produtos das empresas parceiras 01 cupom para cada três produtos.

Venha fazer parte dessa Festa você também

Novo ministro da Fazenda busca acalmar investidores

16222291924 68fc068757 zBRASÍLIA - Com o nome mal recebido pelo mercado financeiro, Nelson Barbosa, antes mesmo de tomar posse no Ministério da Fazenda, agendou para esta segunda-feira (21) conferência por telefone com investidores nacionais e estrangeiros na busca de acalmar os negócios com dólar e ações.  Na sexta-feira (18), quando seu nome já era dado como certo para substituir Levy no comando da equipe econômica do governo Dilma Rousseff, o dólar subiu de mais de 1% e a Bolsa de Valores caiu 2,98%. O anúncio oficial ocorreu depois do mercado fechado.

A equipe de Nelson Barbosa estava organizando, neste domingo (20), a conferência com os investidores, marcada para as 12h desta segunda a fim de o ministro "apresentar sua estratégia e esclarecer dúvidas". Sua posse, no Palácio do Planalto, está agendada para as 17h. Levy participará da cerimônia. Na conversa com o mercado, que sempre teve reservas a seu nome, o novo ministro da Fazenda vai repetir que não abandonará o ajuste fiscal, assumirá o compromisso de cumprir a meta de superavit primário de 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2016 e dará as principais linhas de sua estratégia à frente da equipe econômica.

O mercado, porém, não acredita que o governo Dilma consiga fechar o próximo ano no azul. As previsões são de novo deficit, de 0,9% do PIB. Seria o terceiro ano seguido sem que o setor público economize para pagar juros da dívida pública, um indicativo ruim, que já levou o país a perder o grau de investimento de duas agências de classificação de risco.  A iniciativa do novo titular da Fazenda de agendar a conferência com investidores foi bem recebida pelo mercado. Analistas lembram que Levy assumiu com elevada expectativa, mas frustrou o mercado. Já Nelson Barbosa, dizem, pode surpreender porque entra sob suspeita por seu estilo mais desenvolvimentista.  Barbosa passou o fim de semana reunido com sua equipe, cuidando das primeiras ações à frente do Ministério da Fazenda e da montagem de sua equipe.

Pedaladas

Ele precisa decidir, nos próximos dias, quanto irá pagar ainda neste ano do passivo das chamadas pedaladas fiscais, avaliado em R$ 57 bilhões. Antes de virar ministro da Fazenda, ele defendia o pagamento total desta conta para não transferir o peso desta despesa para o Orçamento do ano que vem.  Agora, assessores dizem que, antes, ele quer conversar com a equipe do Tesouro Nacional para tomar uma decisão sobre o assunto. Se pagar todo o passivo das pedaladas, o governo fechará o ano com um deficit primário de quase R$ 120 bilhões.

Nesta segunda, Barbosa terá uma reunião com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, para tratar do assunto. O Tesouro tem com o banco uma dívida superior a R$ 24 bilhões. Precisa ainda quitar dívidas com o Banco do Brasil e o FGTS.   Em relação à sua equipe, dois nomes são dados como certo. Dyogo Oliveira será seu secretário-executivo na Fazenda, posto que já ocupou anteriormente. Atualmente, ele ocupa o mesmo cargo no Ministério do Planejamento.

Manoel Pires, secretário de assuntos econômicos do Planejamento, deve assumir a Secretaria de Política Econômica da Fazenda. A expectativa está em torno do nome que Barbosa vai escolher para comandar o Tesouro, área vital para a implementação do ajuste fiscal. O atual secretário, Marcelo Santieve, já havia acertado com Joaquim Levy que deixaria o cargo no início de 201.

Folha/Divulgação

Toshiba vai demitir 6.800 funcionários e prevê perda anual recorde

22699061 09 30T052258Z 972030304 GF10000227256 RTRMADP 3 TOSHIBA ACCOUNTING-1060x594TOKIO - A japonesa Toshiba, que tenta se recuperar de um escândalo contábil, anunciou nesta segunda-feira (21) o corte de 6.800 postos de trabalho em suas divisões de produtos para o grande público, o que equivale a um terço do quadro de funcionários.  A reestruturação provocará importantes gastos e o grupo prevê uma perda anual recorde de 550 bilhões de ienes (quase 4,5 bilhões de dólares) para o exercício de abril de 2015 a março de 2016. A Toshiba teve um ano muito ruim em 2008-2009 com a crise financeira internacional, mas o prejuízo na ocasião foi de 343 bilhões de ienes.

As 6.800 demissões previstas para acontecer até março de 2016 são adicionadas ao corte de 1.200 postos de trabalho no setor de semicondutores e à transferência para a Sony de outros 1.100 funcionários. O grupo também pretende cortar quase 1.000 empregos administrativos.

AFP/Ilustração

Prazo para agricultor saldar dívidas com o Pronaf termina dia 30

imageBRASÍLIA - Mesmo com desconto de até 70% da dívida em atraso, a procura de assentados e beneficiários do crédito fundiário para quitar os empréstimos com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) é baixa. O prazo, que estava encerrado desde 30 de junho de 2015, foi reaberto até 30 de dezembro deste ano.  Segundo levantamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), atualmente 203 mil produtores estão em dívida com o programa. Dos 100 mil agricultores que acessaram o crédito pelo Banco do Brasil, 30% solicitaram a liquidação das dívidas. Pelo Banco da Amazônia (Basa), dos quase 30 mil devedores, 6 mil renegociaram ou quitaram os débitos. Pelo Banco do Nordeste (BNB), são 40 mil que podem solicitar o serviço. De acordo com o gerente em exercício do Ambiente de Microfinança Rural e Agricultura Familiar do Banco do Nordeste, Máximo Antônio Cavalcante Sales, o saldo devedor na instituição é de R$ 538,5 milhões. Foram formalizadas 3.504 renegociações e a expectativa para este mês de dezembro é de mais 170.


Em setembro deste ano, o Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu reabrir o prazo para agricultores familiares liquidarem operações de crédito rural contratadas no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).  De acordo com a resolução do CMN, quem optar pela liquidação poderá ter abatimento de 70% sobre o saldo devedor atualizado. Ou seja, o produtor pode pagar somente 30% da dívida. Mas, para isso, tem de quitar todo o saldo devedor. De acordo com Sales, em dezembro de 2013, quando o governo aprovou pela primeira vez a renegociação de dívidas, o banco fez reuniões com movimentos sociais e com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para fazer ação conjunta em assentamentos, com mutirões.

“No começo, a adesão é maior. Quem tem vai juntando dinheiro. No fim do prazo, ficam as pessoas que tiveram mais dificuldades”, disse. Sales acrescentou que os produtores do Nordeste sofrem com a estiagem e, sem produzir o suficiente, não têm recursos para quitar a dívida. “Em algumas regiões, a estiagem é mais severa. Então, fica difícil. Eles continuam na inadimplência.” O coordenador geral de Desenvolvimento de Assentamentos do Incra, Acácio Zuniga Leite, explicou que a renegociação da dívida é necessária porque o “desenho do financiamento agrícola do Pronaf estava equivocado e levava as pessoas à inadimplência”. “Não existia nenhuma política que desse sustentação inicial para se assentarem. Ou seja, não chegava água, não chegava luz, as condições básicas de moradia não estavam atendidas. Muitas vezes o recurso do Pronaf acaba tapando o buraco que não era para tapar”, destacou Leite.

Segundo ele, em vez dos assentados investirem todo o dinheiro emprestado na produção, tinham de aplicar o recursos na construção de moradia e em meios de acesso à água, por exemplo. “Esse desconto no pagamento da dívida vem junto com a discussão de redesenho do financiamento. Agora a gente tem uma nova política de crédito de instalação, além de uma política de microcrédito e de estruturação produtiva. As coisas estão mais sólidas.”

Como quitar a dívida

A liquidação de débito das famílias que obtiveram crédito pelo Banco do Brasil pode ser feita pela internet, na Sala da Cidadania. Os produtores que pegaram os empréstimos no Banco da Amazônia ou no Banco do Nordeste precisam procurar as agências bancárias para fazer a renegociação. Na Sala de Cidadania, o produtor deve entrar no campo Assentamento com data de nascimento e CPF. Em seguida, deve selecionar o nome da mãe e preencher um cadastro, com dados pessoais e da unidade familiar – os que tiverem um asterisco são obrigatórios, como email e celular. Após o preenchimento, abrirá uma nova tela com a opção de liquidar a dívida. Confirmada a opção, o sistema gerará um boleto para pagamento em até 15 dias. Mesmo com o acesso pela internet, o Banco do Brasil orienta os produtores a procurarem uma agência para buscar informações sobre os procedimentos operacionais de renegociação.

AGÊNCIA BRASIL/Ilustração